Sal Rosa do Himalaia é Bom?

O sal rosa do Himalaia vem ganhando muita popularidade nos últimos anos. Isso por causa de suas muitas propriedades que são essenciais para o organismo.

Assim, ele se torna uma opção de sal muito mais saudável para o corpo do que o sal de cozinha tradicional.

Sal rosa

Esse mineral é uma rica fonte de cálcio, magnésio, iodo, fósforo e potássio, apresentando ainda uma quantidade reduzida de sódio, o que é ideal para evitar quadros de hipertensão.

Mais do que isso, estudos mostram que o sal rosa tem propriedades que ajudam na prevenção do envelhecimento, ajuda na regulação dos hormônios da tireoide e também nos níveis de água no organismo.

Origem do sal rosa

O sal rosa é extraído das Cordilheiras do Himalaia, que é uma cadeia montanhosa enorme que ocupa os países asiáticos como Butão, China, Índia, Nepal e Paquistão.

Essa região, há milhares de anos atrás, era coberta pelo mar que tinha uma concentração alta de minerais.

Com o passar dos anos, uma grande parte dessa água evaporou e essas substâncias e minerais foram se cristalizando sob a ação do sol.

O resultado é esse sal de coloração rosada e com alta concentração de minerais.

Para que serve o sal rosa

O fato é que ainda não existem muitos estudos a respeito das propriedades e benefícios do sal rosa para o organismo, embora estudos iniciais já demonstrem que ele tem muitos benefícios.

Para começar, o que se sabe é que ele é oferece cálcio, o que é essencial para os dentes e para os ossos. Já o seu magnésio é importante para a regulação dos níveis de açúcar no sangue, visto que ele atua no transporte do mesmo. Além disso, o magnésio ainda é excelente para a saúde do coração.

O sal rosa ainda é fonte de ferro, essencial para que as células realizem o transporte de oxigênio no organismo, contribuindo para a prevenção da anemia.

O fósforo desse mineral, por sua vez, contribui para a formação dos ossos e o potássio ajuda a regular os níveis de água no organismo, ajudando a evitar câimbras.

O sódio presente no sal rosa, quando consumido nas quantidades adequadas ajuda a diminuir o cansaço e contribui para a saúde do coração.

Mais do que isso, pelo fato de ter um reduzido teor de cálcio, o que faz dele uma excelente alternativa para os hipertensos.

Justamente por isso é que ele oferece uma grande quantidade de benefícios para o organismo, tal como melhora da saúde vascular, equilíbrio do pH celular, combate o envelhecimento precoce e ainda aumenta a resistência dos ossos.

Sal rosa é melhor que o sal normal?

Embora os estudos ainda sejam iniciais, já demostram que sim, o sal rosa é mais benéfico para o organismo do que o sal de cozinha normal.

Isso porque o sal que usamos habitualmente nas nossas cozinhas passa por um longo processo de refino. Isso faz com que ele perca uma série de minerais que são muito importantes e benéficos.

No entanto, o que o processo de refinamento não tira é somente o cloreto de sódio.

Mais do que isso, o processo de branqueamento do sal, usa uma série de produtos químicos, fazendo com que ele não seja assim tão puro.

O sal rosa do Himalaia, por sua vez, não passa por processos de refinamento, além de ser extraído de forma manual de uma região do mundo que ainda é bem pouco explorada. Justamente por isso mantem seus nutrientes e é livre de muitos poluentes nocivos.

O sal rosa tem iodo?

Tal como o sal branco, o sal rosa também possui uma quantidade de iodo, que é uma substância que contribui para a eliminação de toxinas do organismo, ajuda a regular os hormônios da tireoide e evita problemas de saúde.

Mais do que isso, essa substância ainda é essencial para o crescimento, bem como para o bom funcionamento de alguns órgãos, como rins e coração, e atua melhorando o metabolismo.

No entanto, embora seja benéfico e essencial para o nosso organismo, o excesso de iodo pode causar prejuízos para a saúde.

Por isso a OMS (Organização Mundial da Saúde) recomenda o consumo de até 150 microgramas dessa substância diariamente, considerando pessoas adultas.

Já o consumo de uma quantidade mais elevada pode ocasionar problemas de tireoide e outros, ao invés de contribuir para a sua regulação.

Dessa forma, é sempre importante ter cuidado no consumo de sal, seja ele qual for.

Sal rosa faz mal?

Embora o sódio do sal rosa do Himalaia seja em menor quantidade do que o sal de cozinha, ele contém sódio, que é uma substância que não deve ser consumida em excesso sob o risco de problemas para o coração, hipertensão e sobrecarga renal.

Por isso, o ideal é sempre consultar um nutricionista para conhecer a quantidade adequada que deve ser consumida e desse produto.

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *