Descubra como prevenir a TPM

Ao contrário do que muita gente imagina, TPM (Tensão Pré-Menstrual) não só existe, como tem como controlar e reduzir seus sintomas.

Antes de mais nada, é preciso saber que existem vários tipos de TPM, identificados e classificados de acordo com os sintomas, indo dos mais leves aos mais severos.

Felizmente, hoje a TPM já é reconhecida, sendo possível diversos tratamentos para tentar, ao menos, amenizar os sintomas, já que em alguns casos, eles podem interferir na qualidade de vida, atrapalhando a via social, sentimental e profissional.

Como identificar sintomas de TPM?

Como dito acima, existem vários tipos de TPM, classificados de acordo com seus sintomas, que são inúmeros e podem aparecer de formas e intensidades diferentes a cada novo ciclo menstrual.

Mas, o fato é que esses sintomas têm hora marcada, querendo ou não, vão chegar, mas a boa notícia é que eles também têm hora para ir embora.

Vale saber que os sintomas surgem, geralmente, de 5 a 7 dias antes do período menstrual, desaparecendo, aproximadamente, até o quarto dia da menstruação.

E mais, eles se caracterizam por uma resposta anormal ao estresse cotidiano, resultando em sofrimento pessoal, redução na qualidade do trabalho e piora da qualidade de vida.

Em alguns casos, são relatados redução na libido, hiperssensibilidade nos seios, distensão abdominal e dores de cabeça.

Uma atenção maior deve ser dada em casos nos quais os sintomas se prolongam, quando não desaparecem até o 4º dia da menstruação, já que podem estar associados a transtornos como ansiedade, estresse e depressão.

Quem toma pílula também pode ter TPM?

Essa é uma dúvida bem comum, já que muitos ginecologistas recomendam a pílula como forma de combater a TPM. Porém, é preciso considerar que cada mulher responde de forma diferente à qualquer tipo de tratamento.

Portanto, o uso da pílula, por si só, não significa que a mulher não sofrerá com os efeitos da TPM, já que cada mulher responde de forma única e singular ao método contraceptivo usado, portanto, é possível, ter TPM fazendo uso de método hormonal.

No entanto, essa situação pode ser resolvida com algumas medidas voltadas exclusivamente para isso, amenizar a TPM, as quais podem envolver a troca do método hormonal/contraceptivo, ou mesmo, associar outra medicação. Por isso, é tão importante conversar com o seu ginecologista.

Como prevenir a TPM?

É possível reduzir os sintomas da TPM, em até 80%, investindo em alimentação saudável e fazendo o uso do suplemento natural laisve juntamente com atividade física regular, sem, nem ao menos fazer uso de nenhuma medicação.

Também é recomendável evitar alimentos que podem potencializar os sintomas da TPM, tais como  cafeína, bebidas alcoólicas, sal ou açúcar em excesso.

Como tratar a TPM?

Como já foi dito, existem diferentes tipos de TPM, classificados de acordo com seus sintomas, e ultimamente vem se usando uma linha de tratamento hormonal, a qual pode ser feita com qualquer método hormonal contínuo que bloqueie a ovulação, ou seja, que não tenha pausa, ou optando por pílulas orais combinadas com pausa curta (4 dias ou menos).

Mas, mesmo sabendo que métodos contraceptivos como pílulas, injetáveis, anel vaginal, adesivo, implante, podem ser usados tanto para evitar uma gestação, como também para regularizar o ciclo hormonal quando são apresentados sintomas de TPM, mesmo assim, é fundamental conversar com seu ginecologista, conversar sobre os sintomas, assim como, as possibilidades de tratamentos.

Leave a comment